"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Domingo, 27 de Maio de 2012
Uma sociedade degradada!

Hoje, encontrei à porta de um supermercado local, o triste e degradante peditório "caridoso e benemérito" de alimentos em favor dos coitadinhos dos "pobrezinhos".

Quando me ofereceram o saco, recusei. Tive ainda o cuidado de ficar uns minutos à conversa com os "beneméritos pedintes", explicando-lhe (ou tentando explicar) que considero a "caridadezinha" demasiado humilhante e como tal sou frontalmente contra ela. Além de que esta sua suposta boa acção, mais não era do que um grande contributo para a valorização de uma fórmula de que qualquer sociedade se devia envergonhar e combater por todos os meios: a caridade como solução para os mais desprotegidos.

Expliquei-lhe (ou tentei explicar) que a caridade não resolve problema nenhum se o problema da pobreza e das necessidades humanas não for combatido através de políticas do estado. É para isso que pagamos impostos. Os nossos impostos não podem servir para alimentar uma enorme panela de clientelas partidárias e afins que vivem agarrados aos sucessivos governos do PS, PSD e CDS. Para entregar aos bancos, aos vigaristas do BPN, do FMI, do BCE, dos mercados... Esse dinheiro deve estar ao serviço de um estado social que seja capaz de proteger aqueles para quem a vida é mais madrasta.

Expliquei-lhe ainda (ou tentei explicar) que a resolução do problema dos mais necessitados passa pelo combate intensivo deste modelo de sociedade desigual e injusto e destas políticas que todos os dias produzem mais desemprego, mais pobreza, mais fome. É isto que que eu faço diariamente, e convidei-os a juntarem-se a esta luta. Esta sim, uma acção consequente para a ajuda e defesa dos mais pobres. Pois a pobreza combate-se através de leis que efectivem o direito ao trabalho e a um salário digno, o direito de acesso à saúde e à educação, a uma justa distribuição da riqueza produzida.

O mais curioso, foi o ar espantado com que eles ficaram a olhar para mim, mais parecendo que eu falava numa língua estranha e completamente desconhecida para eles. Até que um deles lá disse: "Pois, mas sabe que isso é dificil e asim pelo menos sempre se ajudam algumas pessoas..."

Pronto, lá lhes disse que não. Que se as pessoas quiserem não é nada dificil. Que só precisamos de nos unir na luta e isto se calhar até pode mudar mesmo. Deixei-lhes o convite à reflexão sobre esta questão da caridade e da maneira como a pobreza pode e deve ser combatida e segui o meu caminho.

Triste e repugnante sociedade esta que enobrece a "caridadezinha" como meio para atenuar o sofrimento de milhares de portugueses vítimas dos conceitos e políticas capitalistas.

 

Entretanto, encontrei isto (e surripiei) no blogue do meu camarada Cid Simões, "As palavras são armas", que vem mesmo a propósito.

 

 

É PELA LUTA QUE PASSA O COMBATE EFECTIVO AO MODELO E ÁS POLÍTICAS QUE PRODUZEM CADA VEZ MAIS NECESSITADOS DESTA "CARIDADEZINHA":

 



publicado por vermelho vivo às 22:20
link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De Gildásio Maiato a 28 de Maio de 2012 às 02:30
"Não devemos ter medo de sujar as mãos, ajudando os miseráveis da terra..."
Disse o cardeal Ravasi a 13 de Maio de 2012 em Fátima.
O que ele não disse é quem são os méráveis!
O que ele não disse é quem tira proveito da pobreza , quem tira proveito de povos mais preocupados em alimentar-se, que na luta por direitos fundamentais, como a dignidade!
O que ele não disse é que a igreja é mais forte, sempre que o Capitalismo pune, de forma desumana quem não é economicamente viável, com o desemprego, com a exclusão, mas, os mesmos que excluem, logo, arranjam uma solução, a caridade, e ele é a Popota, a Leopoldina, e muitos outros (mas, onde os promotores capitalistas dessas campanhas ganham com a miséria que eles impõem ao povo desprotegido, abandonado por um estado capitalista que, não prescinde do IVA da solidariedade) e, a igreja logo se associa aos senhores para distribuir a caridade a gente calada, submissa e amedrontada, logo condicionada na luta pelo direito a viver, limitando-se a sobreviver!
Não vemos indignação por parte dos que lucram com esta sociedade desigual, dos que beneficiam, quer economicamente, quer em numero de ovelhas com as palavras do monstro (a esta não lhe posso chamar senhora) christine lagarde sobre a miséria das crianças da Grécia, dizendo que não se preocupa com elas, apenas está preocupada em sugar a riqueza lá como cá!
Camarada Rogério, cabe ao PCP uma vez mais abanar este povo adormecido para que acorde de uma vez por todas.

Abraço
Gildásio Maiato


De vermelho vivo a 28 de Maio de 2012 às 09:22
Camarada Gildásio,
Está tudo aí no que escreves.
Um abraço


De geacieterietsch a 30 de Maio de 2012 às 10:36
Grande post e grande atitude.
Parabéns camarada.

Um beijo.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Os meus hinos

 

 

 
Melhores adeptos do mundo