"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Segunda-feira, 15 de Junho de 2009
Curiosidades

Depois de quatro dias afastado da rotina, abstraído de quase toda a informação e apenas recarregando as baterias, hoje, de regresso à vida normal vi-me confrontado com uma observação do meu filho, mais ou menos nestes termos: “Fogo pai, tu pareces vidente, aconteceu mesmo o que disseste.

A razão desta observação é simples e prende-se com uma conversa tida com ele na passada Quarta-feira. É essa conversa que aqui reproduzo para que se perceba como estas coisas são tão óbvias que já não espantam ninguém que esteja minimamente atenta ao que se passa no mundo e às tácticas do imperialismo e do capitalismo e dos seus meios de propaganda.
 

Perguntava-me ele: “Pai, quem é que achas que vai ganhar as eleições no Irão?”

Respondi-lhe: “o Ahmadinejad. E com larga maioria. Tem um forte apoio popular”

Não convencido, voltou à carga: “não é isso que dizem os jornais e as televisões. Então porque é que eles dizem que não vai ser assim?”

Expliquei-lhe: “É simples. Eles sabem que não estão a noticiar a verdade mas estão a preparar o terreno para o que se vai seguir depois das eleições.

Para já estão a criar a expectativa de que pode acontecer uma vitória da oposição. Depois das eleições em que o Ahmadinejad vai ganhar com larga maioria vão dizer que houve fraude e que as eleições não valem nada. Segue-se aquele circo em que uns milhares de manifestantes vão juntar-se na rua e permitir aos jornais e televisões dizerem e escreverem que existe uma grande contestação popular contra a “suposta” fraude eleitoral e dizerem e escreverem cobras e lagartos do regime ditaturial do Irão. Depois vêm os países europeus e com os Estados Unidos à frente armados em arautos da verdade e da democracia acusar o regime iraniniano de tudo o que for possível e exigir democracia e respeito pela vontade popular.

Olha, vais ver que os mesmos que não permitiram que os cidadãos europeus se pronunciassem em referendo sobre o Tratado de lisboa, ainda vão agora encher a boca com os direitos e a vontade do povo. Espera para veres. Mas para isso é preciso criar as condições ideais. É isso que os jornais e as televisões estão a fazer.

Embora seja triste e lamentável este papel desempenhado pelos jornais e televisões, é o que temos. Se te deres ao trabalho de ler informação independente, facilmente concluirás que Ahmadinejad é muito popular no Irão e que tudo indica ter a vitória garantida.”

Respondeu-me: “vou ver se tens razão...”
 

Hoje, não se esqueceu da conversa ocorrida e com a observação acima citada, reconheceu que eu estava certo.

Claro que não sou vidente. Apenas aconteceu aquilo era óbvio, a vitória de Ahmadinejad, e o que já estava preparado para acontecer, toda esta campanha e esforço vizando enfraquecer um presidente e um regime que o ocidente não quer. Estas táticas são tão velhas e tão óbvias que já só enganam os distraídos e os cegos, não os que não vêm mas aqueles que teimam em não ver. 
 

Assim, mesmo acontecendo o previsto, não deixa de saltar à vista de qualquer pessoa uma outra curiosidade.

A comunicação social refere-se à contestação de uns milhares de iranianos, que diga-se em abono da verdade apenas acontecem na capital Teerão, como uma contestação generalizada. Ora vamos lá ser sérios, mesmo que fossem alguns 100.000 - e não são! A TSF noticiava no noticiário das 19,00 horas, cerca de 10.000 manifestantes. O Irão tem uma população de cerca de 70 milhões de habitantes.

Ora, os mesmos órgãos de comunicação social, os mesmos “jornaleiros” e os mesmos analistas que agoram tanto valorizam esta contestação de menos que 0,1% da população e que acham que isto reflete a insatisfação e a razão dos iraninianos, são exactamente os mesmos que já haviam valorizado a contestação de meia dúzia de estudantes previligiados na Venezuela porque os seus previlégios estavam em risco e que por isso até já punham  em causa o governo legítimo de Hugo Chavez, eleito democráticamente pelo povo.

São exactamente os mesmos que desvalorizaram e silenciaram de todas as formas possiveis as manifestações ocorridas em Portugal com 100.000, 150.000 e 200.000 portugueses, organizadas pela CGTP-IN contra as políticas deste governo.

São exactamente os mesmos que desvalorizaram e silenciaram de todas as formas possiveis as manifestações ocorridas em Portugal com 50.000 portugueses, organizada pelo PCP, exigindo garantias de liberdade e mais democracia, e 85.000 portugueses, organizada pela CDU, exigindo uma mudança de rumo e uma ruptura com as políticas deste governo PS/Sócrates. Sendo que tudo isto se passou Portugal, um país com cerca de 10 milhões de habitantes. Façamos a proporcionalidade e tiremos as devidas ilações.

Esta contradição dos órgãos de comunicação social ao serviço do poder dominante é demasido evidente para que possamos acreditar na veracidade de qualquer notícia por eles difundida.

Mas que eles vão cumprindo na perfeição o seu papel de desinformação, isso é inquestionável.



publicado por vermelho vivo às 23:48
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Os meus hinos

 

 

 
Melhores adeptos do mundo