"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Sexta-feira, 7 de Setembro de 2007
Até à Atalaia

E agora, até para a semana.

Logo de manhãzinha, o rumo é a Quinta da Atalaia e a participação no maior evento político-cultural que se realiza neste país, A FESTA DO AVANTE!

Para outros é apenas um, até amanhã camaradas.



publicado por vermelho vivo às 01:39
link do post | comentar | favorito

7 comentários:
De José Manuel Faria a 9 de Setembro de 2007 às 12:42
O presidente da junta de freguesia de caldelas (Taipas) defende a criação do concelho das Taipas, indo ao encontro do movimento - MTAC - do meu amigo Ângelo Freitas, um lutador à muitos anos pela autonomia administrativa de Guimarães.

Acho bem que sigam o exemplo de Vizela. Vizela cresceu muito, valeu a pena o concelho!!

Ficamos à espera da reação das concelhias dos partidos políticos de Guimarães, estou curioso para saber a posição, principalmente do BE e do PCP de Guimarães

As Taipas têm todas as condições para ser concelho.



De vermelho vivo a 10 de Setembro de 2007 às 18:53
Meu caro José Manuel Faria,
Nem tudo o que reluz é ouro.

1.º - O presidente da Junta de Caldelas defende a criação do concelho das Taipas como fuga para a frente. Prometeu aos Taipenses o que sabia não poder cumprir e agora que a cobrança começa a ser feita, refugia-se em recuperar a necessidade de Taipas ser concelho. O presidente da junta de Caldelas nunca escondeu de ninguém que, essencialmente não gostava de Guimarães. Ficaremos sempre com a dúvida: se as Taipas pertencessem a Braga, teria a mesma posição?

2.º - Para a criação do concelho das Taipas é necessário que essa seja a vontade maioritária da população. Eu com o conhecimento de habitante taipense, não tenho para mim que esse seja um sentimento maioritário na Vila. É necessário também a agremiação de várias freguesias circunvizinhas. Não conheço nenhum exemplo da vontade dessas freguesias em se unirem num concelho das Taipas. Antes pelo contrário, Ponte por exemplo, tem um forte sentimento vimaranense. Resumindo, o que o Presidente de Caldelas quer, é fazer filhos nas mulheres dos outros, pois não conhece sequer a vontade deles, ou então fazer um concelho com 2 ou 3 Freguesias, sem população e área necessária. Ou ainda, confunde a sua vontade com a vontade dos Taipenses. Por outras palavras, o Presidente da Junta de Caldelas nem sabe do que fala. Ou sabe, mas toca o tango que mais lhe convém.

3.º - Quem conhece a realidade, sabe perfeitamente que o MTAC é um bluff. Não tem uma estrutura nem um projecto concelhio, não tem força popular que o suporte (basta analisar o resultado das eleições autárquicas 2005), nem tem capacidade para mover influências porque á mais conflituoso que dialogante. Toda a gente sabe que o que move o MTAC é mais o sentimento anti-vimaranense dos 3 ou 4 membros que o compõem que a vontade de ser concelho. Tenho a certeza de que se Taipas pertencesse ao concelho de Braga, o MTAC nunca existiria. Inclusive, Ângelo Freitas já nem mora nas Taipas mas sim na freguesia de Ponte.

4.º - Ao contrário do que diz o meu caro, penso que a curiosidade das posições concelhias não está no BE ou no PCP, mas sim no PSD.
Também eu estou extraordináriamente curioso para saber o que tem a dizer sobre isto o Dr. Rui Victor Costa. (Como cheguei à poucas horas do Seixal, nem sei se ele já se pronunciou)

5.º - Relativamente ao BE, penso que tomará a posição que a equipa de marketing e estudos concluir que dá mais votos ou que possa ajudar o BE a ser parceiro do PS na câmara de Guimarães.

6.º - Finalizando, e não me pronunciando, como é óbvio, sobre qual possa ser a posição da concelhia do PCP, apenas como comunista que sou, tenho que frisar que o PCP não recebe lições de ninguém sobre a defesa das populações ou sobre auto-determinação dos povos. O PCP prima as suas posições pela coerência e pela defesa intransigente das populações, dos povos ou dos trabalhadores.
Como exemplo: o meu caro José Manuel Faria, conhece melhor ainda que eu o trabalho do PCP na instauração do concelho de Vizela, assumindo uma posição incómoda mas firme e coerente. Penso que estaremos de acordo na opinião de que o PCP foi essencial para que Vizela se tornasse Concelho.
Neste caso das Taipas, para já, estamos apenas a falar de folclóre e música para alguns ouvidos.

Talvez tenha sido um pouco longo, mas espero ter sido esclarecedor.

Cumprimentos


De José Manuel Faria a 10 de Setembro de 2007 às 20:56
" - Relativamente ao BE, penso que tomará a posição que a equipa de marketing e estudos concluir que dá mais votos ou que possa ajudar o BE a ser parceiro do PS na câmara de Guimarães."

Caro VV, esta sua análise sobre o BE é uma provocação, adiante!

Então o PCP está contra o Concelho , muito bem.

Já alguma vez se questionou porque é que o Bloco não concorreu na freguesia de Caldelas nas últimas autárquicas.

Reparou na votação do BE nas legislativas de 2005 nas Taipas, fraca não foi!!!



De vermelho vivo a 10 de Setembro de 2007 às 22:44
Ao contrário do que possa parecer, a opinião sobre o BE não é uma provocação mas sim a minha análise às últimas posições e comportamentos do BE. Em Lisboa por ex. ou na hipotética tese de alguns Bloquistas de se juntarem ao PS nas próximas legislativas branqueando toda a governação destes figurões no actual mandato. Caro amigo, nunca fui nem sou sectário, olhava o BE com simpatia como uma força de esquerda. Infelizmente, as posições do BE após a grande jornada de luta dos trabalhadores portugueses, a greve geral de 30 de Maio, com uma inexplicável reviravolta entre o que dizia antes e a demarcação no após, a falta de objectivos concretos de defesa dos mais desfavorecidos em detrimento de uma estratégia de alcance do poder, nem que para isso tenha que se juntar ao PS/Sócrates patente no congresso onde devbido a isto mesmo também ficaram bem patentes as divergências entre os idealistas que não pretendem fazer concessões e os outros que olham para o poder como o objectivo prioritário mesmo que tenham que tomar sais de fruto e fazerem de conta que este governo PS/Sócrates não está a prejudicar a maioria do povo, a campanha demagógica nas eleições de Lisboa, onde, após a posição partidária de aprovação da deliberação sobre o negócio Bragaparques, foram incapazes de assumir a posição tomada escamoteando-a inclusive, para aparecerem como arautos da transparência à sombra da denúncia do José Sá Fernandes, a facilidade com que se dobraram ao PS após as eleições para agarrar uma cadeira do poder, levaram-me à conclusão de que estava enganado.

Não escrevi, ao contrário do que o meu amigo pretendia, que o PCP está contra o concelho. Nem podia. Mesmo que essa fosse a minha posição, pelo PCP apenas responde o seu colectivo concelhio e não um comunista individualmente. O que eu disse é que na minha opinião essa questão não se coloca actualmente. Isto não passa de folclóre para povo ver. O José Manuel chegará provavelmente a essa mesma conclusão mais tarde.

O BE saberá porque não concorreu às eleições autárquicas. É óbvio que não sei. Mas já agora... Tal como, sinceramente também não sei qual a votação do BE em Caldelas nas legislativas.


De nacionalista a 10 de Setembro de 2007 às 22:37
Vai e não voltes, fica por lá ou então sempre podes ir para a Colombia com os teus amigis das FARC

Faz boa viagem e não voltes


De vermelho vivo a 10 de Setembro de 2007 às 22:47
No anonimato escondem-se os cobardes!
Nacionalista... Foi o que assinaste? Pois...


De José Manuel Faria a 11 de Setembro de 2007 às 11:21
Caro VV, o BE deu toda a sua força à greve geral. Na convenção alguns militantes fizeram um balanço negativo da mesma pela pouca participação e n uma data inoportuna, n ão foi o meu caso.

Quanto ao Poder o PCP desde 75 dizia que lutava por políticas de esquerda e possível aliança com o PS, desde os tempos de Cunhal. Com esta Direcção mudaram de agulha, o PS até tem tiques de cariz fascizante, uma fuga prá-frente esquerdista. O Rui rio no Porto n ão é fascista.

No BE ninguém defende uma coligação pré-eleitoral com o PS nas legislativas. O que há é opiniões diferentes, e ainda bem na situação de maioria relativa do PS.

A minha opinião é que os partidos n ão devem existir só para dizer n ão. Os partidos têm que ter uma opção governativa para dar esperanças ao Povo.

Relativamente ao BE nas Taipas, é assunto interno, mas o assunto chegou à Mesa Nacional.



Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Os meus hinos

 

 

 
Melhores adeptos do mundo