"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Quinta-feira, 4 de Outubro de 2007
Sapatos muito brilhantes, mas... as meias rotas

A propaganda dos computadores e a realidade do ensino em Portugal são coisas bem distintas. Por muito que o governo tente atirar-nos com areia para os olhos através de grandes operações propagandísticas, a realidade desmente-os sempre.

Além de algumas situações já denunciadas no post Entre o show-of e a realidade, atentemos em mais algumas:

 

"Cerca de 60 crianças, com idades entre os três e os cinco anos, que frequentam o jardim-de-infância da Escola Básica nº 3 de Espinho, são obrigadas a passar três horas e meia por dia numa cave sem janelas, com cerca de 60 metros quadrados e com um pé direito de pouco mais de dois metros. É nesse espaço, situado imediatamente abaixo da cantina da escola e cuja ventilação é assegurada apenas por uma clarabóia agora construída no tecto num canto da sala, que as crianças passam o período de prolongamento, depois das aulas propriamente ditas. O número de alunos aumenta para cerca de 75 durante a hora do almoço, já que o local também funciona como refeitório para os alunos do pré-escolar.
Trata-se de um cenário que está a deixar muitos pais preocupados. Apontam para a falta de condições do espaço para servir de cantina e para o perigo de contágio de doenças entre as crianças devido à ventilação insuficiente. Reclamam por considerarem que, em caso de incêndio ou fuga de gás, as escadas das saídas de emergência não são suficientemente largas para dar vazão a mais de meia centena de crianças. Estranham, sobretudo, o facto de levarem os alunos para a cave, quando as suas salas de aulas ficam vazias. "Dizem que é anti-pedagógico ficar tanto tempo na mesma sala", critica Ana Pinto, mãe de uma aluna."...

In JN, 27-09-2007

 

"Farto dos cortes do Governo no financiamento do Ensino Superior, o reitor da Universidade de Coimbra e presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, Seabra Santos, só voltará a sentar-se à mesa do orçamento, com o ministro Mariano Gago, se for para discutir o reforço do montante global a atribuir ao sistema. "Não perderei nem mais um minuto a discutir este assunto com o Governo, a não ser o essencial quando e em que medida estará o Governo disponível para corrigir o escandaloso tratamento a que está a sujeitar o sistema de Ensino Superior", diz o reitor.
..."Nesta legislatura, o financiamento do Ensino Superior diminuiu de 0,82% para 0,71% do PIB [Produto Interno Bruto]. Uma diminuição de cerca de 14% que pode ser parcialmente compreendida pelo esforço concertado que todo o país tem de fazer para equilibrar as contas públicas. Isso representa uma diminuição de 3,5%, os outros 10,5% são exclusivamente resultantes da vontade política de estrangular as universidades, com objectivos de as colocar na dependência das unidades de investigação científica", protesta Seabra Santos."...

In JN, 28-09-2007

 

"Trinta e cinco crianças estão a ter aulas no cineteatro de Nelas desde o início do ano lectivo. O edifício é robusto e está em boas condições de conservação e utilização. Tal como os dois espaços transformados em salas de aula. O pior é o recreio, que é na rua, em plena estrada situada nas traseiras do imóvel, propriedade da autarquia, e provisoriamente a servir de escola.

Há grades de protecção a circundar a área do recreio, que impedem o trânsito automóvel, mas os pais temem pela segurança dos filhos, especialmente quando jogam à bola. É que a rua vai desembocar à principal e mais movimentada estrada de acesso à vila. "Já viu se a bola salta para lá e algum dos miúdos vai a correr atrás dela?", alerta uma mãe."...

In JN, 02-10-2007

 

"Em Tarouquela, concelho de Cinfães, as aulas de enriquecimento curricular decorrem num contentor de 27 metros quadrados para duas dezenas de crianças. "Com um estreito corredor e o espaço frente ao quadro preto, dá menos de um metro quadrado por cada criança", denuncia Francisco Almeida, da direcção do Sindicato de Professores da Região Centro. Na vila de Sátão, sete turmas da escola do 1.º Ciclo têm aulas em salas da Casa do Povo e da Junta de Freguesia. Em Tondela, crianças de 12 turmas estão também espalhadas por três espaços seis têm aulas da EB 2,3 da cidade, três na velha escola de Tondela n.º 1, e as restantes três foram instaladas no edifício do infantário. "Para aplicar esta solução, foi necessário deslocar uma turma do infantário para as instalações da Junta de Freguesia da sede de concelho", denuncia ainda o sindicalista Francisco Almeida."

In JN, 02-10-2007

 

"A Escola Secundária de Santa Maria da Feira está a rebentar pelas costuras. Construída para acolher 42 turmas, alberga, actualmente, 62. A sobrelotação obriga os alunos a terem aulas de Educação Fisíca no exterior do pavilhão, sujeitos à intempérie. Há, ainda, turmas constituídas por um número excessivo de elementos. Quando a fome aperta, os estudantes passam o intervalo numa imensa fila para serem atendidos no bar, mas regressam de barriga vazia. A Direcção Regional de Educação do Norte (DREN) garante que estão asseguradas as condições mínimas exigidas e anuncia que o estabelecimento será alvo de uma requalificação profunda.

..."Ainda hoje [ontem] tivemos uma aula de Educação Física à chuva", afirma uma aluna do 11.º ano da área de Humanidades, lembrando que "não havia espaço no pavilhão".

A estudante de 16 anos confirmou que a sua turma é constituída por 30 alunos e que em duas disciplinas "não há carteiras que cheguem para todos os colegas ".

Outro das queixas prende-se com a redução do horário destinado ao intervalo. "Passei a trazer lanche de casa, porque os intervalos são muitos curtos e não são suficientes para conseguirmos comprar alguma coisa"."...

In JN, 04-10-2007 
 

"Um documento "difícil, pouco útil e eivado de erros de orientação pedagógica". Foi assim que a Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) classificou a proposta de reajustamento do programa de Matemática para o Ensino Básico, cujo período de discussão pública termina hoje. Uma das críticas prende-se com a falta de definição quanto às matérias a dar em cada ciclo e o campo aberto que isso possibilita às editoras na escolha dos assuntos a leccionar.

Entre as críticas feitas ao novo documento, a SPM destaca a falta de "metas claras e verificáveis para as diversas etapas", porque "o estado actual do ensino e das escolas necessita de recomendações claras,precisas e se possível ano a ano. É absolutamente indispensável que os professores e as escolas trabalhem com metas claras".

Graça Zenhas, professora de Matemática, disse ao JN que "não está definido o que os alunos devem saber no final de cada ciclo e isso é uma matéria que deveria estar inequívoca nos programas". Segundo aquela professora, "há aspectos do programa muito importantes onde a indefinição é total, e isso permite às editoras serem fazedoras de currículos, já que os professores, à falta de orientações precisas, seguem os manuais escolares"."...

In JN, 04-10-2007

 

Estas são apenas mais algumas realidades do estado do ensino em Portugal.

Em nenhuma destas notícias se alude a falta de computadores como carência nestas escolas, mas parece evidente que a resolução destes problemas teria uma grande utilidade para um efectivo ensino melhor e uma formação mais adequada dos nossos jovens.

Parece que assim não o entende o Ministério da Educação da Sra. Lurdes Rodrigues e o governo do Sr. Sócrates.



publicado por vermelho vivo às 22:58
link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De CJ a 5 de Outubro de 2007 às 16:22
Sem dúvida companheiro, este sócrates é só treta e propaganda engananosa. Ainda falta juntar ao que disseste, os agora emprestimos bancarios aos estudantes do superior, do corte na accção social, da passagem das universidades a fundações. E de todos os ataques que ele faz nos ensino básico e secundário, devido ao maior custo do ensino no país.
Hasta e até à vitória final


De gr-gr a 7 de Outubro de 2007 às 23:51
Alguns exemplos citados conheço pessoalmente.
Algumas escolas há 45 anos, usufruíam de excelentes condições, uma vez que eram particulares, tinham ginásio, palco para festas e salas amplas.
Com esta política economicista de Sócrates de encerrar escolas, colocando as crianças como fossem sardinha em lata, as salas foram divididas, tornando-se exíguas, o recreio desmantelado, estando as crianças sujeitas a poças da chuva no inverno e sol escaldante no verão, como era necessário um refeitório, as caves são a melhor escolha, (escondidos como ratos).
Lentamente o fascismo contorna todas as Instituições.
Como tratam tão mal as crianças, hoje!
Como serão as nossas crianças amanhã? Monstros?

GR


De José Carrancudo a 10 de Outubro de 2007 às 09:48
Um problema ainda maior, é que 4 em cada 5 daqueles alunos, estão a passar o seu tempo inutilmente, pois não aprenderão nada na Escola, como mostram os resultados dos exames nacionais e as estatísticas do abandono escolar. A razão disso está nos métodos de ensino inválidos, implementados na nossa Escola há 30 anos, nomeadamente, o método global de ensinar a ler, e a recusa de usar e desenvolver as capacidades de memorização sistematizada dos alunos (http://educacao-em-portugal.blogspot.com/).


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Os meus hinos

 

 

 
Melhores adeptos do mundo