"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Sexta-feira, 5 de Outubro de 2007
Inti-Illimani+Los Bunkers

Não resisti a publicar um segundo post com mais um bocadinho do extraordinário concerto "Música na memória. Juntos pelo Chile".

Aqui Inti-Illimani e os Los Bunkers interpretam La exiliada del sur.

 

 

Gostava de publicar a canção que encerrou o concerto, La Cantata Santa Maria de Iquique, mas não encontrei. Fica aqui o refrão:

Unámonos como hermanos
que nadie nos vencerá.
Si quieren esclavizarnos,
jamás lo podrán lograr.
La tierra será de todos
también será nuestro el mar.
Justicia habrá para todos
y habrá también libertad.
Luchemos por los derechos
que todos deben tener.
Luchemos por lo que es nuestro,
de nadie más ha de ser.



publicado por vermelho vivo às 18:32
link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De POESIA-NO-POPULAR a 5 de Outubro de 2007 às 22:12
Esta é... A grande verdade que, todos nós, todos os dias devemos ter presente.
Este refrão contem o princípio fundamental.
A minha resposta é...PRESENTE !
Camarada Rogério ... parabens por este post .
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Esta é... A grande verdade que, todos nós, todos os dias devemos ter presente. <BR>Este refrão contem o princípio fundamental. <BR>A minha resposta é...PRESENTE ! <BR>Camarada Rogério ... parabens por este post . <BR class=incorrect name="incorrect" <a>josé</A> Manangão


De Aristides a 6 de Outubro de 2007 às 23:38
Obrigado por me teres "obrigado" a reviver a fantástica música popular chilena de Quylipayun e Inti-Illimani. Digo reviver, porque nos idos de setenta esta música era uma constante na nossa vida de estudantes comunistas ou não. Ainda me lembro de um concerto dos Quylipayun no pavillhão dos Olivais em Coimbra, talvez em 75. Que saudades!
Um abraço


De gr-gr a 7 de Outubro de 2007 às 23:35

É sempre com um nó na garganta que ouço os Inti-Illimani.
O golpe fascista no Chile, o exílio em massa de resistentes Chilenos, a morte (assassinato) de Pablo Neruda, o 25 de Abril quando gritávamos “O Povo Unido Jamais Será Vencido” e “Chile Vencerá” (não venceu!)
Era a alegria da Luta agarrada aos Cravos de Abril.
Cantávamos Inti-Illimani, sempre!
Memórias, momentos de luta tão distantes!

Gostei tanto de os ver e ouvir (aqui).

GR


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Os meus hinos

 

 

 
Melhores adeptos do mundo