"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007
Outro rumo, nova política

Neste fim de semana, realiza-se a Conferência Nacional do PCP sobre questões económicas e sociais.

 

 

"O PCP promove nos próximos dias 24 e 25 (sábado e domingo), no Pavilhão Municipal da Torre da Marinha – Seixal, uma Conferência Nacional sobre Questões Económicas e Sociais, que configura uma das mais importantes iniciativas de reflexão e proposta sobre os problemas económicos e sociais de Portugal, realizada nas últimas décadas. Com esta iniciativa, o PCP assume-se como uma força de proposta e de projecto, portador de uma política alternativa indispensável à construção de um Portugal com futuro e dá expressão às expectativas, confiança e esperança que os trabalhadores e o povo nele depositam.

A Conferência Nacional, cujo Texto-Base poderá ser consultado na página do PCP na Internet, decorrerá no sábado das 10h30 às 19h30 (intervalo das 13h15 às 15h00) e no domingo das 9h30 às 13h00, iniciando-se com uma intervenção de Agostinho Lopes, da Comissão Política do PCP e encerrando com o Secretário-Geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

No âmbito da realização desta iniciativa, decorreu desde Março um período de preparação com um vasto programa de iniciativas realizadas nos vários distritos e regiões que permitiram o exame e o debate das principais questões económicas e sociais, pondo em evidência constrangimentos e perspectivas de desenvolvimento regional, as profundas assimetrias regionais que marcam o país e as propostas do PCP em relevantes questões económicas sectoriais, como a indústria, a energia, a agricultura, as pescas e o mar, os transportes, as comunicações, as telecomunicações, o sector automóvel, a indústria naval, as tecnologias da informação e comunicação, o sector financeiro, a administração pública, a economia mundial, as micro e as pequenas e médias empresas, o movimento cooperativo, a ciência e a tecnologia, e outras de âmbito social como a pobreza, a habitação, a saúde e a educação, a juventude, o ambiente e as áreas protegidas, a realidade do mundo do trabalho e dos trabalhadores ou a avaliação sobre os diferentes fluxos migratórios."

In: site do PCP

 



publicado por vermelho vivo às 23:02
link do post | comentar | favorito

7 comentários:
De José Manuel Faria a 24 de Novembro de 2007 às 12:13
Coerência
«PCP propõe ruptura com orientações da UE em nome da soberania nacional».
Quando propus que o reclamado referendo sobre a UE fosse mesmo sobre a permanência na UE, alguém argumentou que tal referendo seria redundante porque "hoje nem sequer o PCP põe em causa a UE". Como se vê, não é verdade. De facto, como poderia o PCP conformar-se com essa criatura e agente do "capitalismo neoliberal" que é a UE? Louve-se, pois, a coerência e a sinceridade do PCP!

[Publicado por Vital Moreira] [23.11.07] [Permanent Link]
Bem, é a opinião de Vital Moreira.

A existir um referendo para a possibilidade de Portugal sair da UE, gostaria de ver a posição do PCP e seria igual á do PEV?


De Aristides a 24 de Novembro de 2007 às 22:07
Aconselho ao comentador anterior uma visita ao blogue "O tempo das cerejas" de Vitor Dias onde ele explica de forma claríssima que estar contra orientações da UE e pela soberania nacional não é sinónimo de estar contra a permanência de Portugal na UE. Vital Moreira distorce para criticar e usa de má-fé em não poucas críticas.


De José Manuel Faria a 24 de Novembro de 2007 às 23:09
Caro Arestides eu leio o Tempo de Cerejas todos os dias, mas vitor Dias não é da Comissão política do CC.

Por isso a pergunta.


De ideal comunista a 24 de Novembro de 2007 às 23:34
O problema da soberania já nem é principal. Se a burguesia se organiza em escala europeia também o proletariado precisa de ter um programa (ou pelo menos que também não é fácil) ideias e respostas europeias. O europeismo de esquerda tavez seja a melhor alternativa ao europeismo neoliberal.


De vermelho vivo a 26 de Novembro de 2007 às 11:26
Caro José Manuel:

O PCP efectivamente nunca foi um adepto do europeismo e sempre o denunciou como mais um instrumento de aprofundamento do neoliberalismo capitalista. A realidade mais uma vez veio confirmar a razão das preocupações comunistas e comprovar aquilo é perfeitamente visivel para quem não quiser tapar os olhos para não ver: A capacidade de análise e a seriedade das criticas do PCP, a capacidade de apontar caminhos alternativos credíveis e viáveis. Aliás, a Conferência Nacional deste fim de semana foi a pova provada disto mesmo.

Quanto à dúvida expressa, se nem a opinião do Vitor Dias é esclarecedora... Que poderia eu acrescentar? Talvez não seja esclarecedora porque não diz aquilo que o José Manuel queria que ele dissesse, por isso, adiante.

Não deixa de ser curiosa a forma como coloca a questão, ou, o facto de fazer deste atestado de menoridade mental que o “sábio” VT tenta passar aos portugueses, como digno de discussão.

Vital Moreira e a sua corte, encontraram nesta “divagação” o fait-divert perfeito para desculpar os seus “patrões” e desviar o debate do referendo ao tratado europeu. Quando passar esta fase, VT vai encontrar nos seus argumentos cada vez menos argumentados a explicação para dizer que afinal também não se justifica este referendo ou vai encontrar um artigo legal ou legislativo que afinal impede o mesmo.
Admira-me que à esquerda ainda se dê cobertura a este “sábio” armado em ideólogo da inevitabilidade ao serviço de interesses que nos levariam a outra discussão e que conseguiu superar largamente, aperfeiçoar e demonstrar pela prática a tese do nosso conhecido Pimenta Machado: “O que hoje é verdade, amanhã pode ser mentira”. Aliás, PM em comparação com VT nem sabe o que essa frase quer dizer.
Não querendo considerar o comentário como uma provocação, tenho que dizer: cuidado caro José Manuel, nem tudo o que reluz é ouro!


De José Manuel Faria a 26 de Novembro de 2007 às 19:10
"O PCP efectivamente nunca foi um adepto do europeismo e sempre o denunciou como mais um instrumento de aprofundamento do neoliberalismo capitalista."

Precisamente, Vermelho Vivo, é esta a posição da direcção do PCP.

Concordo com o Ideal Comunista. União Europeia, Sim, mas à esquerda.


De gr-gr a 28 de Novembro de 2007 às 16:14
Vermelho Vivo,

Um gesto solidário!
Permite-me divulgar o blog do Pedro Namora (http://combate.blogspot.com/)divulguem e assinem!

Petição “EM DEFESA DAS CRIANÇAS”
http://www.petitiononline.com/criancas/petition.html

GR



Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Os meus hinos

 

 

 
Melhores adeptos do mundo