"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2007
O Tratado de Lisboa

Hoje assinou-se no Mosteiro dos Jerónimos em Lisboa, a nova constituição europeia que não é mais que aquela mesma constituição europeia que foi rejeitada pelo povo Francês e Dinamarquês em 2004 (e mais não foi porque perante as derrotas averbadas, se suspendeu logo a realização de mais referendos). Retocaram-na, atribuíram-lhe um novo nome, “Tratado”, e numa manobra para português ver e ficar todo orgulhoso e José Sócrates poder tirar os devidos dividendos até lhe chamaram “Lisboa”.

Na essência e em realidade, o que José Sócrates assinou foi um tratado que retira mais soberania a Portugal, que regulamentará a desregulamentação das relações do trabalho, nomeadamente a liberalização dos despedimentos através da FLEXIGURANÇA e a criação de uma europa federal preocupada em aprofundar o já nefasto neoliberalismo reinante. Aliás, este tratado é tão bom, tão bom e tão positivo para os cidadãos europeus, que os governos colocam a hipótese de não o referendar mas sim aprová-lo pela via parlamentar. Como diz a velha frase: para bom Português, meia palavra basta!

Quem ouviu os comentários de Perez Metelo, um dos habituais papagaios de serviço, no Jornal da Noite da TVI ficou bem ilucidado. Dizia o homem mais ou menos isto:

Um factor importante nesta questão do referendo, são as indicações já dadas por alguns países, nomeadamente aqueles onde constituição europeia – este mesmo tratado mas com outro nome, acrescento eu – já foi chumbado, de que a ractificação será feita desta vez pela via parlamentar e que isto poderá influenciar os governos dos outros países a optarem também por esta via. Até porque, a construção da europa não pode sofrer um precalço igual ao de 2004.

(Refiro que as palavras podem não ser exactamente estas, mas o conteúdo é exactamente este).

Ora, ora! Isto significa que nós, os cidadãos, não somos tidos nem achados neste processo que nos diz directamente respeito. Ou seja, nós somos uns ignorantes que nem sequer somos capazes de escolher o melhor para nós. Felizmente, temos lá uns senhores, esses sim, inteligentes e entendidos, que sabem o que é melhor para nós e decidem como tal.

Sobre o facto de o povo ter o direito de decidir o que é melhor ou não para si ou sobre o facto de José Sócrates ter prometido referendar a constituição europeia, este senhor nem uma palavra diz.

Uma curiosidade deste recambolesco processo, é assistir-mos a alguns opinion-makers que estão constantemente a pôr em causa a existência da democracia na República Bolivariana da Venezuela, considerarem como legítima a aprovação do Tratado pelo parlamento português mandando às malvas a vontade dos cidadãos e ao arrepio das promessas eleitorais do actual primeiro-ministro.

Mas... Para estes sábios, a liberdade e a democracia estão em causa é na Venezuela onde se realizam eleições e referendos para que o povo possa exercer o direito a decidir o melhor para si e para o seu país. Para estes sábios, é uma aberração que se questione o exercício da liberdade e da democracia em países civilizadíssimos e democraticíssimos da evoluída europa.

E nós somos todos burros, não?



publicado por vermelho vivo às 23:18
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De POESIA-NO-POPULAR a 14 de Dezembro de 2007 às 22:45
olá camarada Rogério
Falta o referendo dos Irlandeses, e depois, se eles andassem entretidos com o dinheiro deles...O pior é que, é o nosso!
Um abraço
José Manangão


De ZÉ MARTELO a 9 de Fevereiro de 2008 às 23:07
eles fazem o que quêrem , mudan-lhe o nome e aprovam eles propios tudo que lhes apetece.......o O BURRO sou EU!!!


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Os meus hinos

 

 

 
Melhores adeptos do mundo