"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007
O Pintor morreu

Há 46 anos, neste mesmo dia 19 de Dezembro mas de 1961, as balas da PIDE assassinavam um homem da cultura, um artista e militante revolucionário, um funcionário do Partido Comunista Português, José Dias Coelho.

As balas assassinas eliminaram-no fisicamente mas não conseguiram apagar da memória colectiva a sua obra e o seu legado revolucionário, nem a sua luta de resistência contra o fascismo.

As balas assassinas não impediram a continuação da  luta persistente dos comunistas contra o fascismo nem a luta que os comunistas continuam hoje a travar por um mundo melhor, mais solidário e mais justo.

Sentimos nesta luta que travamos diáriamente, que continua bem vivo o camarada José Dias Coelho.

A nossa luta, é também a sua luta!

A força da convicção nos ideais comunistas e de que um mundo melhor e mais justo é possivel e exigível que acompanhavam José Dias Coelho, é a mesma força que nos move hoje, várias gerações depois, na luta persistente por esses mesmos ideais.

 

Aqui fica a letra da canção que José Afonso lhe dedicou:

A morte saiu à rua num dia assim
Naquele lugar sem nome para qualquer fim

Uma gota rubra sobre a calcada cai
E um rio de sangue de um peito aberto sai

O vento que dá nas canas do canavial
E a foice duma ceifeira de Portugal

E o som da bigorna como um clarim do céu
Vão dizendo em toda a parte o Pintor morreu

Teu sangue, Pintor, reclama outra morte igual
Só olho por olho e dente por dente vale

À lei assassina, à morte que te matou
Teu corpo pertence à terra que te abracou

Aqui te afirmamos dente por dente assim
Que um dia rirá melhor quem rirá por fim

Na curva da estrada há covas feitas no chão
E em todas florirão rosas de uma nação.

 

Reafirmando: Um dia rirá melhor quem rirá por fim!



publicado por vermelho vivo às 23:59
link do post | comentar | favorito

6 comentários:
De POESIA-NO-POPULAR a 20 de Dezembro de 2007 às 17:39
Ó camarada Rogério , a dona Irene Pimentel (Prémio Pessoa) diz que a PIDE matou pouco!?
Na família dela, não matou nada claro!
Que importa os outros?
José Manangão


De POESIA-NO-POPULAR a 20 de Dezembro de 2007 às 17:42
Ó camarada Rogério , a dona Irene Pimentel (Prémio Pessoa) diz que a PIDE matou pouco!?
Na família dela, não matou nada claro!
Que importa os outros?
José Manangão


De fernando samuel a 21 de Dezembro de 2007 às 20:33
Eles podem prender - e prendem
- revolucionários;
eles podem matar - e matam - revolucionários.

Mas não podem prender nem matar o nosso ideal comunista.

É essa a nossa força - e é nela que reside a certeza que temo na vitória final.

Abraço.


De João Filipe Rodrigues a 21 de Dezembro de 2007 às 23:45
Com uma lágrima que teimo que não caia te mando um FORTE abraço.


De vermelho vivo a 23 de Dezembro de 2007 às 02:32
Camarada Manangão,
A D. Irene tal como muitos outros falsos cegos que por aí andam, sofre daquele problema de miopia em que a cegueira existe pela simples razão de que não querem ver. A história jamais apagará da memória colectiva as atrocidades da PIDE tal como jamais apagará da memória colectiva os heróis da resistência vítimas desses assassinos. E quando a D. Irene, as outras D. Irenes ou a história quiser escamotear esta verdade, nós comunistas cá estamos para lhe provar que a história não pode ser reescrita. O fascismo existiu, a PIDE existiu e as suas vítimas também! E os comunistas sabem melhor que ninguém o quanto existiu. Eram eles que estavam na frente da luta de resistência contra o fascismo que amordaçava um povo e foram muitos destes comunistas que pagaram com a sua própria vida a liberdade adquirida no 25 de Abril.

Caro Fernando Samuel,
Bem vindo ao Vermelho Vivo.
Tal como dizes, "eles podem prender e matar revolucionários. Mas não podem prender nem matar o nosso ideal comunista." Nem a nossa convicção de que a vitória final será nossa.

João Filipe,
As nossas lágrimas contém a dor mas também a alegria de sermos assim e o orgulho naqueles que nos acompanham mesmo os que já não estejam vivos fisicamente. Para nós eles são um exemplo e continuam e continuarão presentes.

Para todos, um forte abraço com amizade e camaradagem.


De Anónimo a 7 de Setembro de 2013 às 03:59
Um dia...


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Os meus hinos

 

 

 
Melhores adeptos do mundo