"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Sábado, 5 de Abril de 2008
Razões para um tema

Com o “post” anterior, termina uma parte da abordagem ao conflito dos Balcãs deste blog.
Posteriormente e quando o tempo e a disposição o permitir, será por aqui abordado novamente este conflito mas centralizado no Kosovo e na farsa que foi o julgamento de Slobodan Milosevic.
Como já escrevi anteriormente, não é possivel escrever sobre a auto-proclamação de independência do Kosovo separando-a do plano maquiavélico e vergonhoso de destruição da República Federativa Jugoslávia, das suas razões, dos seus intervenientes e do percurso que conduziu a essa auto-proclamação. Olhar o Kosovo com um acontecimento isolado em si, é adulterar a história e ignorar, conscientemente ou não, a verdade.

Com estes textos, não pretendo de forma alguma reescrever ou tentar reescrever a história sob o meu olhar e a minha opinião. Apenas, trazer à memória factos e acontecimentos que são inseparáveis de todas as análises que possam fazer-se sobre o conflito dos balcãs e consequentemente da independência do Kosovo.
Não sou mais nem menos "sabichão" que ninguém. Todos os factos e acontecimentos aqui mencionados, podem ser confirmados em jornais, revistas, livros ou artigos na net.

Também não pretendo ilibar os sérvios das culpas e atrocidades que lhes cabem ou sequer branqueá-las, apenas tenho uma opinião que não se enquadra na versão oficial e dominante na opinião pública de culpabilização sérvia do conflito.

Demasiados factores, interesses externos, jogadas sujas e pretensões expansionistas imperialistas, estiveram na origem e influenciaram fortemente o desenrolar deste conflito sangrento. Muitos destes factores têm sido branqueados e ocultados, inviezando de forma clara a análise da verdade e da história.

Confesso que, o povo sérvio sempre me mereceu, e continua a merecer, um profundo respeito e admiração.
O heroísmo com que resistiram ao fascismo-nazi, recusando a submissão e conduzindo uma luta abnegada de resistência que contribuíu muito para a derrota destes, a intransigência em serem os únicos donos do seu destino, o orgulho na sua pátria, na sua cultura e na sua história, são inegavelmente características de um povo culto e de grande carácter.

Aliás, é devido a essa insubmissão e exigência de ser donos do seu destino e a esse forte carácter, que uma parte do comunidade ocidental imperialista não lhe perdoou e por todos os meios tentou, e conseguiu finalmente, colocar-lhe a bota em cima.

Foi o respeito e admiração pelo povo sérvio que me fizeram acompanhar atentamente o conflito ao longo dos anos, é esse respeito e admiração que me levam a escrever sobre algumas verdades intencionalmente silenciadas.



publicado por vermelho vivo às 16:39
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Os meus hinos

 

 

 
Melhores adeptos do mundo