"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Segunda-feira, 26 de Maio de 2008
Quanto perderias?

Quanto perderias se estas propostas passassem?

Como conseguirias compatibilizar o trabalho com a tua vida familiar?

Qual seria o comportamento do teu patrão, com o poder que passaria a ter?

Estas questões encontram-se no apelo que os sindicatos da Fiequimetal começaram a distribuir nas empresas.

A interpelação directa de cada trabalhador é feita depois de serem referidos os principais objectivos do Governo e do patronato, com a revisão do Código do Trabalho. A federação aponta, entre as mais graves alterações para pior:

 horários de trabalho à medida do patrão, pois seria possível impor horários de 12 horas diárias e 60 semanais, incluindo fins-de-semana, sem pagamento de horas extra;

• os horários concentrados abririam a possibilidade de juntar mais do que um horário num único dia de trabalho ou em determinados dias da semana, à vontade do patrão;

• com os bancos de horas, as horas trabalhadas fora do horário normal seriam trocadas por dias de descanso, eliminando o pagamento de trabalho suplementar;

• os horários flexíveis, aplicados a grupos de trabalhadores da mesma empresa, seriam obrigatórios mesmo para aqueles que não estivessem de acordo;

 a caducidade da contratação colectiva poria fim a condições hoje garantidas e iria nivelar os direitos (horas extra, assistência à família, horários, subsídios de turno e trabalho nocturno, etc.) pelos mínimos da lei geral, ou pior;

despedimentos facilitados, através da simplificação do processo disciplinar, cortando as possibilidades de defesa do trabalhador, aliviando a empresa do pagamento de salários durante o processo e permitindo ao patrão que recusasse a integração de um trabalhador após o despedimento ser anulado em tribunal;

 ao introduzir a inaptidão como causa de despedimento, a lei permitiria que fosse suficiente inventar incompetência ou desempenho insatisfatório, para uma empresa despedir um trabalhador.

A RESPOSTA A ESTA PROPOSTA INACEITÁVEL DE REVISÃO DO CÓDIGO DE TRABALHO, SÓ PODE SER UMA:   A LUTA!

 

DIA 5 DE JUNHO

GRANDE MANIFESTAÇÃO NACIONAL EM LISBOA

 

Só a luta de massas pode travar o avanço deste capitalismo selvagem!



publicado por vermelho vivo às 00:09
link do post | comentar | favorito

6 comentários:
De bracarix a 26 de Maio de 2008 às 18:32
Na sociedade portuguesa estão instalados;a superstição( só acreditam em "nossas senhoras" e milagres)a prostituição(abrem muitos cabarets e discotecas e há "gado" por todo o lado)corrupção no sector público e privado e no futebol) pedofilia e afins...
Aumenta o desemprego, a precariedade, o custo de vida, a emigração, a fome e a miséria.
Os governos de direita e a a sua comunicação social, principalmente a TV, não cumprem o papel de informar e desmistificar a alienação dirigida.
Os princípios básicos do Programa do MFA foram sonegados.
O PS e a sua direcção são uma esquerda "travestida" descafeínada" enfim uma "gemada" imprópria para consumo...
Resta-nos alternativas democráticas e revolucionárias mais efecazes.


De Samuel a 26 de Maio de 2008 às 22:40
Qualquer pessoa pode ver que se trata de um belo ramalhete de propostas...
Só mesmo sindicalistas "mal-intencionados" ou até quem sabe, comunistas é que não aceitam e agradecem esta generosa oferta dos amigos "socialistas".


De fernando samuel a 26 de Maio de 2008 às 22:52
Excelente post!
Abraço amigo.


De POESIA-NO-POPULAR a 27 de Maio de 2008 às 10:39
A serem aprovadas estas leis, o foço entre os mais ricos e os mais pobres, daria lugar a um abismo!
É preciso TRAVAR, esta escalada reacionária do DESgoverno dito (socialista) aliado ao patronato.
Lá estaremos camarada Rogério, na rua que é o palco da verdade, parar agora ...é morrer!
poesianopopular


De Vasco a 30 de Maio de 2008 às 20:18
Muito bom o teu blog. Vamos continuar na luta.
Saúde e Socialismo
Vasco


De Sensei a 4 de Junho de 2008 às 01:47
Dia 5 é bera, pois é uma quinta, muito pessoal está a trabalhar e os patrões a controlar, despedir é um acto de irresponsabilidade, mas isso é aquilo que são os noosso patrões, irresponsáveis, pois por isso não cumprem com impostos, descontos mesmo com a lei, daí estarmos como estamos, patrões sem passado nem futuro, apenas a roubar no presente tudo e todos, com o apoio deste governo Nacional Socialista.
Se fosse dia 7 ou 8 aí teríamos milhões na rua.
Mas eu vou, eu vou.
Respirar é preciso, e creio que começa a ser preciso também armar.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Os meus hinos

 

 

 
Melhores adeptos do mundo