"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Sexta-feira, 8 de Dezembro de 2006
O futuro me esclarecerá

A futura Associação Comercial e Industrial das Taipas que começa a dar os primeiros passos, pode ser um factor de dinamização e defesa do comércio e indústria local e contribuir para o desenvolvimento desta zona, por isso quando fui conhecedor desta intenção, aplaudi incondicionalmente a ideia.

Passados alguns dias da reunião patrocinada pela Junta de Freguesia, li pelo JN declarações do Sr. secretário da Junta acerca deste assunto dizendo o seguinte:
“A distribuição de apoios da Associação Comercial e Industrial de Guimarães nunca chega cá...” ou “Caldas das Taipas deve ter uma entidade destas, que defenda os interesses dos comerciantes e industriais desta zona, que não tem tido o apoio de Guimarães” e rematava com um argumento contundente que faz de imediato qualquer um perceber a importância da criação da referida associação nas Taipas: "Faz-se tudo na cidade, o pavilhão Multiusos, o Centro Cultural, o parque de estacionamento subterrâneo da Mumadona. Aqui, chegam as migalhas".
Num outo órgão de comunicação, o Sr. presidente da Junta dizia “o projecto tem pernas para andar porque a ACIG não tem sido capaz de atender aos problemas do comércio e indústria da Vila”.
Luciano Baltar, presidente da ACIG, respondeu às palavras do Sr. presidente da Junta dizendo que tais declarações eram “uma aberração” e lembrou “este Natal as Taipas terão animação de rua graças a um projecto da ACIG que inclusive já teve na Vila uma delegação”.

Esta animação verbal e a clara assunção da paternidade do projecto por parte da Junta fez com que a pulga me saltasse atrás da orelha.

Registei o facto de as declarações acerca desta nova associação serem assumidas pelos elementos da Junta e não por qualquer elemento integrante da comissão instaladora ou outro comerciante local, para além de ambas as declarações terem um denominador comum, o ataque ao poder instalado em Guimarães. Também julgo saber que uma grande maioria das 659 empresas da zona das Taipas não são associados da ACIG, e sendo assim, não exercem as suas reivindicações no interior da associação, logo, acredito mais que a sua adesão a esta associação das Taipas se prenda com a opinião de que uma estrutura local é mais eficaz para os seus interesses do que uma estrutura concelhia e acredito menos que essa integração seja devido às suas divergências com a ACIG, embora considere que estas possam existir em alguns casos. Como tal penso que o intercâmbio entre as duas associações não só é possivel, como é benéfico para ambas.
Mas é um facto que este movimento não partiu de dentro para fora como seria lógico, mas sim de fora para dentro, ou seja, não me parece ser reflexo de divergências ou cisões no seio da ACIG, nem fruto de uma vontade clara demonstrada pelas empresas, mas sim, reflexo do aliciamento da Junta de Freguesia a estes, culminada com o patrocínio dos passos já dados até ao momento, o que até é elogiável desde que não existam segundas intenções na atitude.
Ora, conhecendo os anseios independentistas que movem os actuais membros dos órgãos da freguesia, que por vontade de alguns deles até cortariam o acesso de e para Guimarães e abririam uma via rápida de e para Braga, relembrando que Vizela também criou a sua Associação Comercial em 1986 quando era ainda uma Vila vimaranense com o intuito de cortar o cordão que os ligava a Guimarães, é legitimo que algumas reservas se levantem sobre os objectivos de uns e outros.
Mas entre algumas reservas fica uma certeza, se a Associação tiver como objectivo ser uma estrutura de dinamização e defesa do comércio e indústria local e contribuir para o desenvolvimento das Taipas como acredito ser a vontade de quase todos os comerciantes e industriais envolvidos no projecto, não tenho dúvidas, será uma Associação de enorme importância para a nossa região, também é isto que eu desejo que aconteça. Mas se os motivos ancapotados de alguns agentes deste processo prevalecerem sobre os anteriores e pouco mais se pretenda do que arranjar mais um instrumento de fractura e uma arma de combate aos poderes concelhios instalados na cidade de Guimarães, então parece-me que nasce inquinado e dificilmente encontrará o rumo certo para os objectivos a que se propõe.

A propósito, estranhei que o advogado chamado pela Junta de Freguesia de Caldelas para conduzir este processo (e sinceramente não sei se presta serviço à Junta ou não) seja o Dr. Daniel Rodrigues, que é nem mais nem menos que o presidente da Junta de Freguesia de Ronfe, e que por mera coincidência também é do PSD. Será o que bairrismo Taipense neste caso ficou na gaveta e não é tão importante como outros de que o povo gosta de ouvir falar? Será que na nossa Vila não há doutorados em direito capazes de conduzir este processo? Ou será que para prestar serviço à Junta de Freguesia de Caldelas é necessário algum requisito especial que este doutor tem e os nossos não?



publicado por vermelho vivo às 12:24
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quarta-feira, 6 de Dezembro de 2006
A frase do dia

Numa entrevista ao “Sol”, o nosso nobel da literatura José Saramago disse sobre Santana Lopes:

“espero que se explique às crianças como se chega a primeiro-ministro sendo um imbecil”

Nem mais!



publicado por vermelho vivo às 16:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 5 de Dezembro de 2006
No reino animal...

É apenas uma fábula... mas às vezes o reino animal tem extraordinárias semelhanças com o mundo humano...

Numa certa oficina

Todos os dias, a formiga chegava cedinho à oficina e desatava a trabalhar. Produzia e era feliz.
O gerente, o leão, estranhou que a formiga trabalhasse sem supervisão.
Se ela produzia tanto sem supervisão, melhor seria supervisio-nada.
E contratou uma barata, que tinha muita experiência como supervisora e fazia belíssimos relatórios.
A primeira preocupação da barata foi a de estabelecer um horário para entrada e saída da formiga.
De seguida, a barata precisou de uma secretária para a ajudar a preparar os relatórios e contratou uma aranha que, além do mais, organizava os arquivos e controlava as ligações telefónicas.
O Leão ficou encantado com os relatórios da barata e pediu também gráficos com índices de produção e análise de tendências, que eram mostrados em reuniões específicas para o efeito.
Foi então que a barata comprou um computador e uma impressora laser e admitiu a mosca para gerir o departamento de informática.
A formiga de produtiva e feliz, passou a lamentar-se com todo aquele universo de papéis e reuniões que lhe consumiam o tempo!
O leão concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga operária, trabalhava.
O cargo foi dado a uma cigarra, cuja primeira medida foi comprar uma carpete e uma cadeira ortopédica para o seu gabinete.
A nova gestora, a cigarra, precisou ainda de computador e de uma assistente (que trouxe do seu anterior emprego) para ajudá-la na preparação de um plano estratégico de optimização do trabalho e no controlo do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se mostrava mais enfadada.
Foi nessa altura que a cigarra, convenceu o gerente, o leão, da necessidade de fazer um estudo climático do ambiente.
Ao considerar as disponibilidades, o leão deu-se conta de que a Unidade em que a formiga trabalhava já não rendia como antes; e contratou a coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico e sugerisse soluções.
A coruja permaneceu três meses nos escritórios e fez um extenso relatório, austero, em vários volumes, que concluía:

"Há muita gente nesta empresa".

O Leão decidiu imediatamente tomar medidas.

Adivinhem quem começou por despedir?
A formiga, claro, 

As razões eram inquestionáveis, "andava muito desmotivada e aborrecida" e não produzia o que estava ao seu alcance.

Escusado será dizer que a fábrica faliu passados poucos meses, todos os seus gestores e administradores se arranjaram na vida e a desgraçada da formiga foi a única que ficou desempregada.

QUALQUER SEMELHANÇA COM A REALIDADE, É PURA COINCIDÊNCIA ...



publicado por vermelho vivo às 18:32
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 4 de Dezembro de 2006
Nova ordem

As últimas décadas de história dos povos da América Latina estão marcados por páginas manchadas de sangue. A ditadura, a miséria, a opressão e perseguição e a revolta do povo foram e são ainda em alguns desses países o pão nosso de cada dia.
Figuras sanguinárias como Augusto Pinochet, Anastázio Somoza, Alfredo Stroessner, Lucas Garcia, Álvarez Martínez, Rafael Videla, Ferdinando Marcos, entre outros, exerceram os seus regimes ditatoriais através da opressão, da perseguição e do assassínio sem lei às mão da policia ou pelos famosos esquadrões da morte, milhares de revolucionários, milhares e milhares de pessoas anónimas pagaram com a vida a ousadia de se oporem a estes ditadores, de lutarem pela liberdade, por melhores condições de vida ou contra a corrupção.
Estes ditadores, mais não eram que autênticas marionetas manobradas pelos EUA, como tal, e devido ao seu apoio interno e externo, o derrube destas ditaduras era tarefa quase impossível.
Os EUA na preservação dos seus interesses estratégicos e económicos na área, com o objectivo de combater os comunistas e outras forças progressistas e revolucionárias na América Latina, não só patrocinaram a liderança destes ditadores, como sustentaram (e sustentam) os seus regimes ditatoriais das mais variadas formas.
A nivel militar através de material logístico, manutenção de conselheiros militares americanos, treino de oficiais militares nos EUA ou a colaboração estreita entre a CIA e os serviços secretos destes paises.
A nível económico, os EUA exerciam as suas influências junto das instituições financeiras (por ex. o FMI) para os financiamentos que aguentavam as economías e que em simultâneo deixaram os paises de tal forma endividados que se tornou impossível executar os pagamentos das respectivas dividas. Perante a incapacidade dos países para pagar as prestações acordadas, as instituições financeiras concediam um novo empréstimo que servia essencialmente para pagar os juros, assim, os países pagavam, pagavam, e a dívida continuava a aumentar. Estes ditadores aplicavam uma grande parte do orçamento do país para a segurança, pelo que os EUA que forneciam todo o apoio militar quer a nivel logistico, quer a nível de treino e conselheiros, tinham aqui um grande negócio.
Também a nivel externo (por ex. Na ONU) eram os EUA quem lhes dava toda a cubertura e branqueava a real situação do país.
Mesmo quando forças progressistas e revolucionárias conseguiram chegar ao poder legitimamente pelo voto popular, como aconteceu no Chile em 1970 através da Unidade Popular de Salvador Allende ou na Nicarágua em 1984 com a Frente Sandinista de Libertação Nacional de Daniel Ortega, os EUA encarregaram-se de fazer com que as democracias não vingassem, derrubaram-nas e colocaram mais uma vez as suas marionetas no poder.
No Chile em 1970 Salvador Allende implementa a chamada «via chilena para o socialismo», pretende uma transição pacífica para uma sociedade mais justa, de raiz socializante. Nacionalizou os bancos, as minas de cobre e algumas grandes empresas, começa então a enfrentar as pressões políticas americanas. Apesar das gravíssimas dificuldades económicas derivadas da pressão americana e do boicote dos senhores do capital, nas eleições legislativas de 1973, a Unidade Popular obteve 43% dos votos. Então os Americanos não toleraram.
Através de um golpe militar planeado, financiado e apoiado pela CIA e com Augusto Pinochet à cabeça, Salvador Allende foi assassinado, milhares de Chilenos foram encarcerados e fuzilados no estádio de Santiago, outros milhares foram dados como desaparecidos, a democracia foi extinta e uma junta militar liderada por Augusto Pinochet passou a governar o país com mão de ferro e a bênção dos EUA.
Na Nicarágua em 1979, os Sandinistas após derrubarem o ditador Anastázio Somoza tiveram que enfrentar e combater os ”contras” apoiados pelos EUA, mesmo assim, implementaram uma política de redistribuição de riqueza, obtendo grandes progressos em campos como a saúde e a educação. Em 1984, realizaram-se eleições livres e os sandinistas obtiveram uma esmagadora vitória. Aí os EUA passaram ao ataque total.
Patrocinaram a contra-revolução com o fornecimento de meios financeiros e armas aos “contras”,  asseguraram-lhes bases nas Honduras para preparação e local de partida para os ataques terroristas que estes efectuavam no interior da Nicarágua, impuseram sanções comerciais e minaram os portos da Nicarágua. Ao fim de 5 anos o país estava em farrapos, os Sandinistas perderam as eleições. Violeta Chamorro apoiada pelos EUA foi eleita presidente. Passados 16 anos, nas eleições de 2006 e perante o descalabro das politicas promovidas pelos governos pró-americanos, o povo devolveu o poder aos Sandinistas.

A folgada vitória de Hugo Chavéz nas eleições livres da República Bolivariana da Venezuela trouxe-me à memória a luta deste povo e algumas páginas horrendas da sua história.

Também Hugo Chávez foi vitima dos meios sujos utilizado pelos americanos atravéz de um golpe de estado falhado e de uma tentativa de paralisação do país patrocinada pelos EUA. 61% dos votos é uma resposta inequívoca de um povo que recusa ser governado de fora para dentro. Por isso, também eu festejei este triunfo e congratulei-me com o que me parece ser a construção de uma nova ordem no continente americano.

As forças progressistas e revolucionárias apoiadas pelas massas populares começam a triunfar sobre os fantoches americanos, os interesses nacionais e regionais começam a sobrepor-se aos interesses imperialistas, a corajosa luta deste povo começa a alcançar resultados.
Os sinais são evidentes e as vitórias de Hugo Chávez na Venezuela, Evo Morales na Bolívia, Daniel Ortega na Nicarágua, Rafael Correa no Equador, Néstor Kirchner na Argentina, são fruto dos ventos de mudança que sopram naquela área. A reeleição de Lula da Silva no Brasil também é uma vitória de enorme importância para a estabilidade e consolidação destes governos progressistas.

O triunfo destas forças de esquerda que conseguiram cortar as amarras americanas e avançar por um caminho revolucionário e progressista, transmitem uma mensagem de coragem e esperança a todos aqueles que como eu lutam por uma sociedade livre, mais justa e mais solidária e são um incentivo para a luta que milhões de revolucionários travam diáriamente em todo o mundo.

É através da luta permanente e da convicção firme dos nossos ideais, que a mudança é possivel.



publicado por vermelho vivo às 11:35
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 1 de Dezembro de 2006
O Rio Ave

Rio ave

Este é o Rio Ave, o rio que banha a bonita Vila das Taipas, está a preto e branco porque um rio poluído não tem cor, prometo colocar uma foto a cores quando o rio estiver totalmente despoluído. Espero que esse dia chegue depressa e que a Vila possa então explorar todas as potencialidades que possui. A julgar pelas promessas... essa despoluicão estaria já concluída nesta altura, como as promessas valem o valem e para alguns não passam disso mesmo... um meio para atingir os fins, vamos esperando.



publicado por vermelho vivo às 11:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006