"Quem luta, nem sempre ganha, mas quem não luta, perde sempre!"

 
Sábado, 17 de Novembro de 2012
Repressão policial

 

É este o actual estado de direito em Portugal.



publicado por vermelho vivo às 17:18
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 16 de Novembro de 2012
Em defesa do poder local democrático

 



publicado por vermelho vivo às 17:25
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 14 de Novembro de 2012
GREVE GERAL

 

Porque é preciso que a justa indignação e revolta que atravessa a sociedade se expresse de forma muito clara à porta dos locais de trabalho, nas ruas e praças.
 
Porque é preciso dar um sinal claro e inequívoco de que basta de injustiça, basta de uma larga maioria da população atravessar profundas dificuldades para que um punhado de grupos económicos possa ter 10 milhões de Euros de lucro por dia.
 
Porque é preciso travar o rumo de destruição em curso que empurra milhões para a pobreza, milhares para o desemprego e gerações de jovens para a incerteza.
 
Porque é preciso defender os serviços públicos e travar as privatizações.
 
Porque é preciso acabar com esta política e com este governo antes que eles acabem com a vida de cada um.
 
Porque é preciso que cada um adira e se associe a esta grande jornada de luta em curso.

Uma luta que rejeita o Pacto de Agressão das troikas, derrote esta política ao serviço dos grupos económicos e da banca e o governo que a executa.

Uma luta capaz de abrir caminho para a concretização de uma política que de forma intransigente defenda os interesses nacionais e que coloque no centro da sua acção as populações e os direitos dos trabalhadores.

Uma luta pela produção nacional, pelos salários, pelos direitos, pelo presente e pelo futuro, uma luta por uma política patriótica e de esquerda.



publicado por vermelho vivo às 00:01
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 13 de Novembro de 2012
Se sobram razões, não vai faltar coragem

 

Os trabalhadores, o povo, os portugueses têm nas suas mãos, com a sua coragem e a sua luta, com uma grande participação na Greve Geral de 14 de Novembro, e com a luta de todos os dias nas empresas e nas ruas a possibilidade de derrotar este governo, pôr fim a esta política, rejeitar o Pacto de Agressão.



publicado por vermelho vivo às 17:30
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 8 de Novembro de 2012
Das eleições nos EUA

"... Do «aceso combate» travado entre Obama e Romney – ganho pelo primeiro, de acordo com as primeiras projecções (o resultado final só será conhecido, provavelmente, dentro de uma semana...) – os jornais, televisões e rádios têm-nos dito tudo… excepto o que seria importante assinalar em matéria, por exemplo, de atropelos democráticos ao processo eleitoral (com a perspectiva da fraude sempre presente), atropelos tanto mais assinaláveis quanto ocorrem num país que se arroga o direito de decretar sobre a democraticidade (ou não) das eleições noutros países; num país onde o sistema tem sempre a vitória previamente assegurada, seja qual for o candidato vencedor; num país onde os candidatos, que têm nos grandes grupos económicos os seus principais financiadores, gastaram nas campanhas eleitorais quase seis mil milhões de dólares – ainda mais do que, por cá, o Governo português se prepara para ir sacar aos portugueses.

 

Se procedermos a uma análise comparativa entre as eleições recentemente realizadas na Venezuela e a farsa eleitoral dos EUA, será fácil verificar onde é que a democracia eleitoral e os direitos dos cidadãos eleitores são respeitados; onde é que os interesses dos trabalhadores e do povo são defendidos; onde é que a democracia participativa existe e funciona, etc, etc, etc.

 

Mas isso são contas que os media dominantes à escala internacional não querem fazer. Por razões óbvias. ..."

In: Avante!, 8-11-2012 

 

 



publicado por vermelho vivo às 12:23
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 7 de Novembro de 2012
Revolução de Outubro - 95.º aniversário

 

Todos sabemos, mas é necessário termos sempre presente, que a Revolução de Outubro foi ponto de partida para a primeira grande tentativa, na história da humanidade, de construção de uma sociedade nova, liberta de todas as formas de opressão e de exploração. O impacto e as consequências planetárias deste acontecimento constituem uma realidade objectiva que nenhuma ofensiva ideológica conseguirá apagar. E hoje, como sabemos, essa ofensiva, tendo como objectivo primeiro a criminalização do comunismo, faz da Revolução de Outubro, da sua importância histórica, do seu significado, dos seus ideais, um alvo preferencial.

 

Percebe-se o objectivo dessa ofensiva: a Revolução de Outubro foi o primeiro grande acto de ruptura com o capitalismo e a exploração do homem pelo homem; foi o primeiro exemplo concreto da aplicação, na construção de uma nova sociedade, da ideologia do proletariado – nascida e desenvolvida a partir da análise da história da sociedade e das suas leis objectivas essenciais; foi a primeira demonstração concreta de que o socialismo é a única alternativa histórica ao capitalismo. E por tudo isto, porque a Revolução de Outubro mostrou que o socialismo é, não apenas possível, mas inevitável, o grande capital tremeu… e apesar de dominante, continua a tremer.

 

(…) Todos sabemos, mas é necessário termos sempre presente, que a União Soviética nascida da revolução de Outubro foi o primeiro país do mundo a pôr em prática um vasto conjunto de direitos humanos, como o direito ao trabalho, o horário de trabalho das oito horas, as férias pagas, a igualdade entre homens e mulheres, o direito à Saúde, à Segurança Social, ao Ensino, à Cultura, o direito à infância, o direito à velhice, enfim os direitos a que todo o ser humano, pelo simples facto de existir, tem direito – direitos que se estenderam progressivamente a milhões de trabalhadores de outros países que os conquistaram através da luta, estimulada, ela própria, pelo exemplo da Revolução de Outubro; direitos esses que, hoje, após a derrota do socialismo, estão na mira do capitalismo internacional e dos governos que o representam – e que em Portugal são os grandes visados pela duas troikas que actualmente flagelam os interesses dos trabalhadores, do povo e do País.

 

Todos sabemos, mas é necessário termos sempre presente que a União Soviética desempenhou papel determinante na II Guerra Mundial, enquanto protagonista principal da resistência vitoriosa à ambição nazi-fascista de domínio do mundo: quando os exércitos hitlerianos avançaram pela URSS, numa cavalgada que muitos consideravam e desejavam imparável – enquanto os EUA e a Inglaterra esperavam para ver quem seria o vencedor – a URSS fez frente, durante três anos, sozinha, à ofensiva nazi; e só quando – depois de o Exército Vermelho e o povo soviético, em 1942/1943, terem derrotado, em Estalinegrado, 20 divisões nazis (compostas por 330 000 homens), e 50 divisões naquela que foi a «maior batalha de tanques da história» – a batalha de Kursk – se tornou evidente que a União Soviética estava em condições e a caminho de libertar toda a Europa e de esmagar o nazi-fascismo com as suas próprias forças, só então as tropas norte-americanas e britânicas desembarcaram na Normandia, em 6 de Junho de 1944, onze meses antes da capitulação da Alemanha.

 

(…) É necessário sublinhar ainda que a Revolução de Outubro é uma obra colectiva da classe operária, do campesinato, dos trabalhadores russos sob a direcção do partido bolchevique. E é inseparável da contribuição decisiva de Lénine – contribuição teórica e prática, traduzida nomeadamente na concepção e construção do instrumento essencial da revolução, o partido proletário de novo tipo, o partido da classe operária, o partido comunista; contribuição decisiva, por outro lado, no que respeita ao enriquecimento e desenvolvimento criativos da teoria de Marx e Engels, instrumento para a interpretação e transformação do mundo, o marxismo-leninismo – ideologia do proletariado, base teórica do partido comunista… e, por isso, base teórica do PCP que, como sabemos, nasceu sob o impulso da Revolução de Outubro; que dos conceitos de Lénine e da experiência do movimento comunista recolheu importantes ensinamentos – aos quais acrescentámos a nossa experiência própria.

 

Excertos da intervenção de José Casanova, proferida na Quinta da Atalaia, por ocasião do 94.º aniversário da Revolução de Outubro e publicada no jornal Avante! de 23-11-2011

 

VIVA A REVOLUÇÃO SOCIALISTA DE OUTUBRO!

 

Ainda sobre a Revolução Socialista de Outubro:

 

90.º ANIVERSÁRIO DA REVOLUÇÃO DE OUTUBRO

A REVOLUÇÃO DE OUTUBRO

A REVOLUÇÃO DE OUTUBRO (II)



publicado por vermelho vivo às 00:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 6 de Novembro de 2012
A alternativa é urgente, necessária e possível

 

 
 

"A alternativa é urgente, necessária e possível"

 

Sexta-feira, dia 9 de Novembro, às 21 h

Junta de Freguesia de Caldelas - Taipas.

 

Com a participação de Agostinho Lopes, deputado na Assembleia da República.

 

Aberto à participação de todos os que se encontram preocupados com o presente e o futuro colectivo.



publicado por vermelho vivo às 12:34
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 1 de Novembro de 2012
A hipocrisia do PS não tem limites...

"António José Seguro acaba de anunciar que o PS vai apresentar uma proposta no OE para acabar com a isenção de IMI para os fundos imobiliários.

Não haverá uma alma caridosa que o informe que há quinze dias o PS se absteve sobre essa mesma proposta, apresentada pelo PCP na Comissão de Orçamento e Finanças?"

Bruno Dias, no facebook

 

Absteve-se... "violentamente". Penso eu.



publicado por vermelho vivo às 17:14
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Resistir!

Demissão!

A frase do dia

Festa da Fraternidade 201...

A Voz que Conta!

Fascismo. Cuidado eles an...

Ai Crato. Ai, Ai...

Álvaro Cunhal

O 10 de Junho

semelhanças...

arquivos

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006